Angola e Portugal Somos Todos Amigos em “uma relação de amor” diz o Jornal de Angola

Um editorial do Jornal de Angola, que continua a ser o jornal de Estado angolano, intitulado 'As relações entre Angola e Portugal', reflete sobre os resultados das reuniões havidas em Lisboa, pelo ministro das Relações Exteriores angolano, Manuel Augusto, com o primeiro-ministro e o Presidente da República, num cenário que há que assumir nasceu de um diálogo entre o PR Angolano João Lourenço e o presidente do PSD Rui Rio em Luanda, o que não deixa de levantar duvidas quanto à metodologia relacional inter Estados em especial sendo ambos da mesma Comunidade a CPLP.

Diz o Jornal de Angola que "Os povos angolano e português têm interesse em que as relações entre Portugal e Angola atinjam um nível que possa dinamizar a cooperação económica entre os dois países", não havendo curiosamente qualquer referencia à mesma CPLP o que deveria ser um fator de coesão relacional .

O que é na verdade evidenciado, nem são os 5 séculos de História comum, nem o papel positivo da Luta de Libaertação Nacional Angolana na democratização de Portugal e nas Independências das ex colonias no pós 25 de abril, mas sim o presente consubstanciado em estritas relações empresariais em ambos os países desenvolvidas por Angolanos e Portugueses, "os portugueses têm empresas em Angola" e os "angolanos têm capitais aplicados em Portugal", concluindo o Jornal de Angola que "é por isso do interesse dos empresários de ambos os países que haja boas relações políticas e diplomáticas entre Angola e Portugal", para "impulsionar, por exemplo, as relações comerciais" quedando-se a situação em tal…nem uma referencia sequer à Língua Comum.

Mas curiosamente o Jornal de Angola releva a necessidade de uma relação de amor entre as partes "Angola e Portugal têm tudo para estabelecer exclusiva e definitivamente uma relação de amor e não mais de ódio. Angola e Portugal têm condições para se constituírem num bom exemplo de cooperação, na base do respeito mútuo".

Acentua também o Jornal de Angola neste editorial de hoje, que as autoridades angolanas e portuguesas "compreenderam, no interesse dos seus povos e países, que era tempo de erradicar obstáculos a uma boa convivência", dado que se vive "numa conjuntura mundial que requer muito diálogo, tendo em conta que há muitos problemas que exigem o empenho de países de diferentes continentes" e de novo esquecendo a CPLP onde ambos estão presentes e ambos são fundadores .

Assim a grande derrotada, e também a grande provocadora deste conflito ora terminado, a PGR portuguesa, Joana Marques Vidal, conhecida pelas suas ligações à Direita ultra conservadora e que perdeu no processo Operação Fizz ao perder permitiu o desanuviamento das relações entre Angola e Portugal, mas deu definitivamente a demonstração publica de que o MPLA podendo ter militantes seus nas Esquerdas, é um partido das Direitas devendo por isso afastar-se a Internacional Socialista onde está o PS português e aproximar-se de vez de uma das famílias das Direitas . globais !

Joffre Justino

 

 

Share

Últimos artigos

Be the first to comment on "Angola e Portugal Somos Todos Amigos em “uma relação de amor” diz o Jornal de Angola"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*